Os 9 erros de português mais imperdoáveis na redação do Enem


Os 9 erros de português mais imperdoáveis na redação do Enem. No Enem (Exame Nacional de Ensino Médio), a redação é uma das competências com importante peso na nota. Além do Enem, outros vestibulares possuem redação em seus processos seletivos. Por isso, toda atenção é necessária. Eduardo Valladares, gerente pedagógico e professor de português, reuniu alguns erros e explica o porquê de cada seleção. Confira:

1. A (preposição, tempo futuro, distância) ou (tempo decorrido ou sentido de existir)

Exemplos para não errar:

Não o vejo há muitos anos.    
Há meninas brincando no jardim.        
O colégio fica a três quadras daqui.
Daqui a alguns anos, iremos nos reencontrar.

2. HAVER (sentido de existir) ou A VER (ter relação com)

Exemplos para não errar:

Esse vestido não tem nada a ver com meu estilo.      
Deve haver uma forma de solucionarmos este problema.

3. À MEDIDA QUE (proporção) ou NA MEDIDA EM QUE (locução causal)

Exemplos para não errar:

À medida que caminhávamos, mais ficávamos cansados.
Perdi dois quilos em uma semana, na medida em que fiz uma reeducação alimentar.

4. Não separar o sujeito do predicado por vírgulas. Isso pode caracterizar um erro grave.

5. A crase não deve ser usada antes de palavras no masculino, verbos no infinitivo ou pronomes.

6. Começar uma conclusão com as expressões “para concluir”, “concluindo”.

7. Não esquecer a preposição em casos obrigatórios de regência verbal.

8. Errar a concordância utilizada pela norma culta.

9. Trocar os valores empregados pelas conjunções.

 

Fonte: https://catracalivre.com.br/