Não deixe a lição de casa virar um problema


Para brincar, ele é bem disposto. Para fazer a lição de casa, ele enrola durante o dia todo. E a cena clássica: chega a hora de ir para a cama e bate o desespero: nada do que devia ser feito está pronto.

As crianças reclamam, fazem birra e, às vezes, possuem mesmo dificuldades de concentração e aprendizado. A chave para resolver o problema, segundo os especialistas, é uma boa dose de incentivo.

Pode não parecer, mas a lição de casa, por mais simples que seja, possui um papel fundamental na educação dos filhos. De acordo com a Coordenadora Pedagógica do Colégio Magister, em São Paulo, Rosimeire Leme de Souza, a lição de casa é uma extensão do que foi feito em sala de aula: “Na classe, eles recebem a informação, mas é em casa que eles realmente concretizam o que aprenderam e memorizam o conteúdo”, explica.

Para Rosana Nunes, coordenadora pedagógica, a responsabilidade pela lição de casa ajuda a desenvolver a postura estudantil, ou seja, como o aluno vai encarar os estudos hoje e no futuro. “Os deveres têm uma proposta de desafio e firmam o hábito de estudar”, afirma. Segundo Rosimeire, é na hora do dever que a criança deixa de ser espectadora do conhecimento e passa a concretizá-lo. E é neste momento que surgem as dúvidas da criança e, dependendo da atitude dos pais, o desânimo.

Para Rosana, existe uma grande cobrança dos pais, que querem que o filho não cometa erros, mas isso faz parte do processo educativo. “Se tudo estiver correto, nós não saberemos se há um problema ou não”, explica. É preciso estar atento e orientá-los quando for necessário: “O melhor é sentar com a criança e tentar colocar para ela uma situação concreta, que ajude na resolução do problema de uma determinada lição de casa”, completa Rosimeire.

Ela ainda afirma que, muitas vezes, os pais jogam a culpa do fracasso do aluno na escola, mas é preciso levar em consideração a atuação deles neste percurso. Segundo ela, o acompanhamento é sempre necessário: “Se eu participo, se eu tento entender, eu também posso fazer exigências”, diz.

Atualmente, segundo as especialistas, a disponibilidade de tempo dos pais não é muito grande, mas arrumar uma maneira de acompanhar a criança nas lições é essencial. “Não se pode deixar os estudos e os deveres da escola em segundo plano”, afirma Rosana. Em muitos casos, os filhos acabam testando os pais e gerando conflitos na hora da lição de casa – é um jeito de mostrarem que precisam de mais atenção.

Esta necessidade de estar ao lado deve ser atendida amplamente, principalmente no primeiro e segundo ano de estudo do fundamental, porque as crianças ainda estão na fase de alfabetização. “Os pais devem sempre devolver um pouco da pergunta à criança, e não dar a resposta pronta e completa”, afirma Rosana. Ela ainda explica que, até o quinto ano, no mínimo, isso precisa ser feito.

“Conquistar a postura estudantil de autonomia não acontece de um dia para o outro, então, estimulá-los a desvendar e procurar as respostas juntos é importante”, completa. Se os pais mostram empolgação em achar a solução de alguma questão de biologia, por exemplo, consultando dicionários, enciclopédias ou sites especializados, a criança também vai se animar.

Veja as dicas das especialistas para que a lição de casa deixe de ser um problema:

– Estabeleça horários para a lição de casa. Assim é mais fácil para a criança estabelecer uma rotina.

– Mantenha os materiais em bom estado e a estimule seu filho a conservá-lo. Arrume um canto da casa tranquilo, com uma mesa e uma cadeira, para ele poder fazer a lição.

– Oriente a criança a tirar as dúvidas em sala de aula e questionar o professor sempre que não entender algo.

– Converse com o professor ou orientador da escola sobre uma tarefa que tenha sido muito difícil para seu filho.

– Se a criança ainda estiver em período de alfabetização, leia bons livros para ela. Ajuda a ampliar o repertório do vocabulário. Um jeito divertido de estimular a leitura: você lê um trecho, ela lê outro.

– Não repreenda o seu filho por causa de erros ortográficos, é normal durante os primeiros anos do ensino fundamental.

– Você deve ajudar a criança a encontrar a resposta correta, e não realizar a tarefa inteira no lugar dela.

– Tente fazer com que a lição seja um momento prazeroso, e não de brigas ou discussões.

– Elogie bastante quando a criança fizer o trabalho bem feito. Ter uma lousa pequena e desenhar estrelinhas, sempre que ela fizer a tarefa com capricho, pode ajudar.

– Mostre o seu interesse quando surgir dúvidas nas matérias e convide a criança a achar a resposta junto com você.

– Ajude na criação da autonomia, deixando que ela também realize os deveres de casa sozinha, mas esteja sempre por perto se ela necessitar de ajuda.

Fonte: delas.ig.com.br