Nossas redes sociais:

10 dicas para estudar História para o vestibular e o Enem


Professores ouvidos pelo Guia do Estudante contam para 10 estratégias infalíveis para encarar cada matéria. Veja a seguir as de História. (Consultoria: Julio Cesar Souza).

1 – Faça resumos
Procure elaborar um texto após a leitura de determinado conteúdo. Desta forma, você estará colocando em prática o que estudou, além de já treinar para a resolução de questões dissertativas.
2 – Comece pelas dissertativas
Quando for estudar por meio de exercícios, comece pelas questões abertas (dissertativas). Testes tendem a induzir ao erro, caso não tenha ainda dominado o conteúdo.
3 – Confira as respostas
Confira suas respostas com a teoria do livro ou apostila e com suas anotações de aula. Complete as respostas dissertativas, se for o caso.
4 – Elimine alternativas
Se estiver estudando com testes, elimine tudo o que é impossível e trabalhe com o que restar. Se ficar entre duas alternativas, anote a dúvida e consulte, novamente, a teoria. Identificadas as dúvidas mais recorrentes, leia de novo a teoria referente ao conteúdo.
5 – Relacione eventos da mesma época
Tente identificar a relação entre os episódios ocorridos no Brasil e na Europa em um determinado período. Os vestibulares tendem a relacionar episódios ocorridos em lugares diferentes em uma mesma época.
6 – Faça uma linha do tempo
Faça uma linha do tempo e coloque os principais fatos da História mundial e do Brasil nela. É importante você saber se localizar no tempo e ter a noção dos eventos que influenciaram ou foram consequência de outros.
7 – Conecte o passado com o atual
Saiba relacionar episódios históricos com acontecimentos da atualidade. Por exemplo, o conceito de democracia grega em comparação aos regimes democráticos atuais. Para a resolução deste tipo de desafio, a leitura de jornais e revistas é fundamental.
8 – Procure outras fontes
Busque várias fontes de informação, que defendam posições diferentes e conflituosas. É importante você estar preparado para resolver questões com qualquer tipo de argumentação.
9 –  Foco nos assuntos clássicos do mundo…
Temas clássicos não podem ser desprezados. Assuntos como revoluções inglesas do século XVII (Puritana e Gloriosa), Revolução Francesa, Primeira Guerra Mundial, Revolução Russa, Segunda Guerra Mundial e Guerra Fria devem fazer parte do seu repertório.
10 – … e do Brasil
Em relação a Brasil, economia e sociedade coloniais, escravidão, governo Vargas, Nova República e Ditadura Militar são temas obrigatórios.
 Fonte: http://guiadoestudante.abril.com.br/